Soneto de um amor platônico

Essa semana fiz uma limpeza nos papeis que guardava a muito tempo numa caixa no fundo do meu armário, e qual não foi a minha surpresa em encontrar textos há muito esquecidos e que mereciam serem postados aqui.

Esse abaixo é o primeiro que achei que valia a pena postar, um soneto para alguém por quem eu achava ser apaixonada. Pra ser completamente honesta, se não fosse pela data do poema, nem lembraria pra quem dediquei.

tumblr_m2ou02gx7e1qk8tk2o1_500

Na solidão de um quarto

encontra conforto na tinta,

na caneta e no papel.

Se esconde algo,

não sei.

Mas se afasta

quando eu me aproximo.

Mas dançamos a mesma sinfonia:

ele de números

eu de letras

sozinhos em nosso mundo

circundados pelo universo

de distância do amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s