O dia em que o Morro do Careca queimou

tumblr_mliejajplm1qdzpwbo1_500

Quando eu estou enfrentando uma fase particularmente difícil de uma crise de ansiedade, minha mãe costuma dizer que meu problema é sede de viver.

Hoje, mais do que nunca, eu gostaria de gritar aos céus que ela tem a mais absoluta razão.

Eu tenho sede de viver

Porque a Constituição me assegura a liberdade de ir e vir, mas eu nasci em um apartamento onde havia grades na varanda, e eu não podia brincar no beco sozinha.

Nunca pude ir comprar pão sozinha

Hoje minha cidade queima em dezenas de lugares diferentes, e quem chora a dor sou eu, porque nunca pensei que veria, em minha vida, um nascer de sol trazer tanta tristeza e desolação

Isso não é vida. É prisão, é repressão, é guerra

E se um dia eu escrevi que minha geração não sabia pelo que lutar, menti. A gente só não sabe por onde começar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s