O mistério da morte

Eu e Juscelino Kubistchek, Brasília, 2017.

Você já pensou em todos os incidentes
e acidentes
aos quais você sobreviveu?
Como aquele dia em que você colocou o dedo na tomada
ou quase morreu atropelada…
Não vai dizer que esqueceu!
Você tem de ser grata
por todas as graças
que o bom Deus te concedeu!
Como não ter morrido de desgosto
no dia em que você cresceu
e viu que a vida não é tão simples
quanto você aprendeu.
Mas o mais bizarro disso tudo
é que mesmo assim,
um dia,
do nada,
seu coração, que costumava ser comparsa,
decide que já deu.

Publicado por barbarademedeiros

Minha profissão é mentir sobre tudo bem o suficiente para que vocês acreditem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: