O mistério da morte

Eu e Juscelino Kubistchek, Brasília, 2017.

Você já pensou em todos os incidentes
e acidentes
aos quais você sobreviveu?
Como aquele dia em que você colocou o dedo na tomada
ou quase morreu atropelada…
Não vai dizer que esqueceu!
Você tem de ser grata
por todas as graças
que o bom Deus te concedeu!
Como não ter morrido de desgosto
no dia em que você cresceu
e viu que a vida não é tão simples
quanto você aprendeu.
Mas o mais bizarro disso tudo
é que mesmo assim,
um dia,
do nada,
seu coração, que costumava ser comparsa,
decide que já deu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s