A vida pela janela

       Eu sendo silenciosa é uma coisa assustadora. Dia desses, estava sentada no carro – que havia acabado de ser lavado – com papai, e não falava nada, apenas olhava pela janela enquanto fazíamos o percurso para casa. Em determinado momento, papai perguntou se eu estava bem, porque eu estava muito calada. Eu só balanceiContinuar lendo “A vida pela janela”